#BelezaQueInspira, Empoderamento, Mais Lidas, Transição capilar
1430 0

Alexandra Loras, a francesa que faz o Brasil repensar o racismo

Alexandra Loras

Negra, francesa, ex-consulesa, Alexandra Loras está fazendo o Brasil repensar o racismo. Hoje no #BelezaQueInspira vamos mergulhar na história desta jornalista, escritora, consultora, palestrante e apresentadora que tornou-se uma das personalidade mais influentes do país.

Status social não livrou Alexandra Loras do Racismo

Há seis anos, ela chegou com seu marido, o diplomata Damien Loras, nomeado cônsul da França em São Paulo. Formada nas escolas mais tradicionais de ciência política da França, a SciencePo (IEP Paris), onde se graduou com Mestrado em Gestão de Mídia, é uma ativista engajada na discussão sobre a representação da população negra na mídia e na educação e os efeitos que isso tem na construção da identidade negra, especialmente das crianças. Atualmente, é a única mulher negra CEO de uma multinacional no país. Ela comanda a operação TRACE TV no Brasil — A TRACE é uma marca global de entretenimento afro, possui e opera 21 canais de TV pagos, 4 estações de rádio FM, alcançando 59 milhões de assinantes e 200 milhões de usuários em 160 países.

Sua trajetória de vida foi desafiadora e até hoje lida com situações discriminatórias. Filha de uma francesa com um imigrante gambiano, ela nasceu na periferia parisiense. Era a única negra dentre cinco irmãos, numa família bem sucedida financeiramente. Mas o status social não a livrou do racismo. Já sofreu preconceito por conta de sua cor tanto na França quanto aqui, onde apesar do alto cargo do marido, chegou a ser tratada como se fosse babá de seu filho – que é loiro.

Transição e a Luta pelas Mulheres

E falando sobre identidade, há quatro anos Alexandra Loras passou pela transição capilar e assumiu seu cabelo natural após 30 anos de alisamentos e escovas. Ela queria fugir do padrão de beleza imposto pela sociedade como também conhecer seu cabelo de verdade.

Há um ano decidiu ficar no Brasil, mesmo após o fim da missão diplomática do marido. E  assim continuou seu trabalho com ações para inspirar outras mulheres. Fundadora do Fórum Protagonismo Feminino, evento que incentiva o empoderamento das mulheres, é também embaixadora da Afroeducação e do programa raízes do Museu Afro Brasil. Atua também dando palestras em escolas públicas, ao mesmo tempo em que trabalha com líderes empresariais para criar um clima mais equilibrado nas organizações.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *