#BelezaQueInspira, Dicas, Empoderamento, Mais Lidas
2533 0

A educação transforma: conheça o mais jovem doutor do Brasil

O poder transformador da educação é o pano de fundo para a história de hoje do #BelezaQueInspira. Negro, filho de uma costureira e um pedreiro semianalfabetos, Guilherme Lopes (@drguilhermelopes14 ) tornou-se, aos 26 anos, o mais jovem doutor do Brasil. Exemplo de esforço e dedicação, ele saiu da pequena cidade de Piripiri, no interior do Piauí, cursou biomedicina na capital Teresina e conquistou seu doutorado em biotecnologia este ano na Universidade Federal da Paraíba (UFPI), tendo passado um ano na Espanha, aperfeiçoando sua pesquisa na Universidade de Sevilha.

“Sempre estudei em escolas públicas e fui muito incentivado pelos professores e pela minha família. Meus pais precisaram me bancar com muita dificuldade na época da faculdade. E mesmo contra todos os prognósticos, consegui trabalhar em uma área que não é muito valorizada no Brasil”, revela Dr. Guillherme.

Guilherme e sua Família

A história do mais jovem doutor do Brasil

E o jovem biomédico batalhou muito para alcançar seu objetivo. Ao mesmo tempo em que estudava a graduação na faculdade Maurício de Nassau, ele fazia um estágio voluntário no laboratório na UFPI. Não tinha horário para almoçar, por conta do tempo corrido e a distância entre os dois locais, e o dinheiro era contado apenas para as passagens. Mas ele seguiu em frente.

“É necessário ter autoestima, ser positivo o tempo todo para não desistir. Porque a gente encontra muitos obstáculos pelo caminho, muitos mesmo. Ainda mais na minha área de pesquisa que não é tão valorizada no país. E é necessário ter um foco, ter essa força de vontade para conseguir, para vencer. Porque senão a gente desistiria na primeira pedra no caminho”, reflete ele, que é professor da Faculdade Chrisfapi, onde ministra disciplinas nos cursos de Farmácia e Enfermagem, e pesquisador do Laboratório de Fisio-Farmacologia Experimental (LAFFEX-UFPI).

Hoje ele continua seguindo em frente em seus sonhos e agora deseja trabalhar em um laboratório para se dedicar as pesquisas.

“Se eu consegui, todos podem conseguir também. E não desista jamais dos seus objetivos. Busque estar sempre focado”, finaliza o doutor.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *